Webinar: Principais erros em aplicação que levam ao vazamento de dados


Os problemas mais comuns na internet acontecem por meio de três pilares; software (falhas nos sistemas e redes), peopleware (deslizes cometidos por pessoas em aplicações), legalware (desatenção às práticas de direito digital). Mas neste conteúdo, focamos no campo software, mais precisamente nos erros que colaboram para a vulnerabilidade do seu negócio. Os mais comuns são; Injection SQL, Lógica de Negócios e IDOR.

A cada momento que é criada ou renovada uma tecnologia, os cuidados com a nossa segurança cibernética precisam ser redobrados, principalmente quando falamos de aplicações. Ainda ocorrem muitos erros que facilitam as vulnerabilidades de empresas que levam a vazamentos, e muitas empresas demoram para descobrir alguma irregularidade na própria aplicação.

Você, como empresário, sabe quais são os principais erros e como se proteger? São essas e outras questões que levantamos juntamente com os nossos convidados especialistas em segurança cibernética.

A Internet é um campo seguro?

Para responder a esta pergunta precisamos voltar um pouco no tempo, mais precisamente há 50 anos atrás, quando a internet foi criada.  Naquela época, tinha objetivo estritamente militar e isto já é um pretexto para entendermos a origem dos problemas de segurança. A internet não foi feita pra ser segura, entretanto, a cada ano são criados novos caminhos e mecanismos para torná-la um ambiente mais eficiente para usuários e empresas. A questão é que a cada momento em que são criados novos mecanismos, novos produtos, novas tecnologias, também aumentam as possibilidades de ataques. A diferença está, justamente, entre você estar atento a isso e agir com previsibilidade ou não.

A internet que conhecemos hoje, usando uma metáfora simples, é formada por peças que se juntam entre si, como legos, e uma dessas peças que é colocada de forma errada ou mal encaixada, pode ocasionar problemas. É aqui que entra o Analista de Segurança que busca essas falhas e permite que os desenvolvedores e programadores que lidam com o desenvolvimento de aplicações, possam então tirar essa peça defeituosa e fazer com que a internet funcione assertivamente. E o que acontece quando essas peças defeituosas são encontradas nos sistemas e redes? O ambiente fica propício para os atacantes agirem de várias formas seja invadindo o sistema, vazando ou sequestrando dados.

A internet é uma coleção de capacidades e saber utilizá-las de forma prática e segura é o que trará mais oportunidades para empresas. Saber onde estão os problemas é o primeiro passo. Tendo como referência o mercado e alguns clientes, os analistas estão observando com extrema frequência falhas que podem ser sanadas com uma verificação apropriada e um olhar de segurança sobre a aplicação com medidas muitos simples. A dúvida que fica é: e quais falhas são essas?

Principais Erros em Aplicações

Antes de entender quais são as principais falhas, é importante falar sobre o conceito de vulnerabilidade. O termo se refere a uma configuração que permite que a aplicação ou rede sejam acessadas de maneira indevida. Pode ocorrer em versões específicas de softwares (atualizações normalmente a corrigem), ou pode ser decorrente de um erro de programação ou de configuração em algum recurso.

Erros em Aplicações: Injeções SQL

O SQL (SQL Structured Query Language ou Linguagem de Consulta Estruturada) está presente em várias aplicações. Quando temos um banco de dados são armazenados uma quantidade exorbitante de informações de todos os tipos num só local, ou seja, em um servidor. E dentro desse servidor são encontradas tabelas com informações de todos que logaram naquela aplicação. Só os administradores podem ver os dados e para conseguir visualizar essas informações, é necessário usar a linguagem SQL, que permite o acesso.

As Injeções SQL permitem que um atacante interfira nas consultas que a aplicação faz na sua base dados (consultas SQL).  Podem ser feitas injeções em campos de busca e em outros locais onde o cliente pode inserir dados. Retornam a base inteira ou trechos de informações de outros usuários.

Para saber mais sobre SQL, acesse o site PortSwigger

Erros em Aplicações: Lógica de negócios

São falhas na implementação da aplicação que permitem que um atacante ocasione um comportamento inesperado, ou seja, ele manipula funcionalidades legítimas para atingir um objetivo malicioso, seja criando vales-presente de valores arbitrários, alterando dados que só poderiam ser alterados por administradores (notas de provas, valores de mensalidades) entre outras manipulações que estão em servidores que não possuem uma verificação de segurança adequada.

Erros em Aplicações: IDOR

O IDOR (Insecure Direct Object Reference ou Referência Insegura e Direta a Objetos) é um tipo de vulnerabilidade que ocorre quando um sistema utiliza uma forma insegura para referenciar dados que são modificados, isso acontece mesmo se a pessoa não tiver o devido acesso para executar essa ação. Tal vulnerabilidade não tem uma complexidade muito alta, sendo assim, os atacantes tem acesso a informações mais comuns em sistemas mais simples.

O cliente, que é o usuário legítimo da aplicação, pode conseguir ver dados de outros clientes (dados de cadastro (nome, CPF, endereço), resultados de exames, compras realizadas e isso pode ser feito usando funcionalidades da própria aplicação.

Erros em Aplicações: Controle de Acesso

Há também um conjunto de falhas vulnerabilidades no controle de acesso em três vertentes: vertical, horizontal e de contexto. A primeira consiste em uma falha que pode ser possível obter níveis de acesso acima do atribuído, onde o atacante passa a ter acesso privilegiado ao sistema, seus recursos e dados. A segunda, falha de controle de acesso horizontal, é quando o atacante tem acesso a dados de outros usuários do mesmo nível de acesso. E por fim, a terceira, falha de controle de acesso de contexto é quando os arquivos contêm dados pessoais acessíveis publicamente.

A Importância de Contratar Serviços de Segurança Digital

Para essas vulnerabilidades não ocorrerem em sistemas empresariais, o mais adequado é colocar em prática e no dia a dia corporativo, a segurança digital. Utilizar de técnicas de proteção de dados contra os ataques cibernéticos para aplicações web, mobile e redes é o caminho mais assertivo para coibir ações de atacantes mal intencionados. Contratar uma empresa que aplica essas técnicas trará resultados de maior qualidade com um ótimo custo benefício, afinal, é melhor prevenir do que conter a dor de cabeça de um possível vazamento de dados. Além disso, aplicação segura aumenta a credibilidade percebida pelo seu cliente que é a ponta mais beneficiada nesse processo todo. 

O Selo Resh realiza verificações recorrentes em suas aplicações. Assim, você pode ficar mais tranquilo quanto à segurança das aplicações da sua empresa. Além dos testes de intrusão, nossa equipe acompanha a evolução de novos ataques realizados no mundo e verificamos se as suas aplicações estão vulneráveis a essas novas modalidades de ataques, buscando sempre mitigar da melhor forma potenciais falhas encontradas.

Conheça nossos selos e tenha mais segurança em suas aplicações.

Assista ao nosso Webinar e completo: